O Amante (2010)

“Em 1958 escrevi:
Não há uma grande diferença entre o que é real e o que é irreal, nem entre o verdadeiro e o falso. Uma coisa pode não ser nem verdadeira nem falsa. Pode ser ao mesmo tempo verdadeira e falsa.
Acho que esta afirmação ainda faz sentido e se aplica à investigação da realidade através da arte. Como escritor, como artista, defendo esta afirmação.
…No teatro, a verdade se esquiva, sempre. Quase nunca a encontramos, mas é imprescindível buscá-la. Esta busca é o nosso trabalho. Muitas vezes, é no escuro que tropeçamos na verdade, ou esbaramos com ela, ou vislumbramos uma imagem ou uma forma que parece corresponder à verdade.
Mas também, muitas vezes, não sabemos que a encontramos…
A verdade, mesmo, é que não há nunca uma só verdade possível de ser encontrada no teatro. Há muitas.” (trechos do discurso de Harold Pinter ao receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 2005)

Autor: Harold Pinter
Tradução: Maurício Paroni de Castro
Direção: Francisco Medeiros
Assistente de direção: Aline Meyer
Elenco: Paula Burlamaqui
Daniel Alvim
Dan Ferreira
Cenografia: Márcio Medina
Figurinos: Marichilene Artisevskis
Iluminação: Maneco Quinderé
Trilha sonora: Aline Meyer
Preparação corporal: Neide Neves
Visagismo: Leopoldo Pacheco
Fotos: João Caldas
Design gráfico: Cláudio Queiroz
Direção de Produção: Sonia Kavantan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *