Rei Lear (2000)

Prêmio APCA de Melhor Espetáculo de Teatro de 2000

“A encenação deverá ser mais abstrata. Universal, mas percebida através da imaginação brasileira. Ela terá quatro movimentos: a civilização, bela e orgulhosa; a tempestade que traz o caos e que revela o homem em toda a sua nudez; a pós-tempestade, quando a ordem desaparece e a loucura está desenfreada, e finalmente o período da guerra e a restauração. Os velhos agora estão mortos. É a hora dos jovens: cabe a eles criar um mundo novo, através da compaixão e do carinho aprendidos no desamparo e no sofrimento”. Ron Daniels

Texto: William Shakespeare
Direção, Tradução, Adaptação: Ron Daniels
Elenco: Raul Cortez, Lu Grimaldi, Lígia Cortez, Bianca Castanho,Gilberto Gawronski, Mario Cesar Camargo, Luiz Guilherme, Caco Ciocler, Rogério Bandeira, Leonardo Franco, Mário Borges, Bartholomeu de Haro, Cesar Figueiredo, Daniel Costa, Flávio Rocha, Francisco Landim, João Paulo Lorenzon, Júlio Rocha, Kiko Bertholini, Leonardo de Miranda, Milton Morales, Nicolas Trevijano, Pedro Henrique Moutinho, Pitta de Souza e Raoni Carneiro
Cenografia e Figurinos: J. C. Serroni
Iluminação: Domingos Quintiliano
Sonoplastia: Raul Teixeira
Assistente de Direção: Ruy Cortez
Preparação Corporal: Neide Neves
Coreografia de luta: Ariela Goldman
Fotografia de Cena: João Caldas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *